Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
D. Nuno Brás nomeado membro da Secretaria para a Comunicação da Santa Sé
13.07.2016
O bispo auxiliar de Lisboa, D. Nuno Brás, foi nomeado pelo Papa Francisco como membro da Secretaria para a Comunicação da Santa Sé. De acordo com informações avançadas hoje pela sala de imprensa da Santa Sé, D. Nuno Brás passa a integrar aquele organismo a par de outros representantes católicos, de vários países e continentes.



O novo Dicastério da Cúria Romana, que foi criado pelo Papa Francisco em 27 de junho de 2015 e tem como objetivo «reestruturar inteiramente, por meio de um processo de reorganização e de incorporação, «todas as realidades que, de vários modos, até hoje se ocuparam da comunicação», para "responder cada vez melhor às exigências da missão da Igreja”», refere o site do Vaticano, citando a Carta Apostólica em forma de Motu Próprio ‘O atual contexto comunicativo’ com que foi criado este dicastério.

D. Nuno Brás da Silva Martins, de 53 anos, foi ordenado bispo auxiliar de Lisboa a 20 de novembro de 2011 e integra atualmente a Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, da Igreja Católica em Portugal. Doutorado em Teologia Fundamental pela Universidade Pontifícia Gregoriana (Roma), o prelado é também autor da tese “Cristo comunicador perfeito” e de várias obras que recorrem à teologia como forma de refletir sobre o fenómeno da comunicação na sociedade atual. Formou-se ainda em Comunicação Social,  também pela Pontifícia Universidade Gregoriana, e é colaborador, há vários anos, do jornal "Voz da Verdade", do Patriarcado de Lisboa.

A Secretaria para a Comunicação da Santa Sé, criada em 2015 pelo Papa Francisco, é presidida pelo atual diretor do Centro Televisivo Vaticano, o monsenhor Dario Viganò. Segundo o serviço informativo do Vaticano, passam também a integrar aquele organismo, entre outros responsáveis católicos, o cardeal Bechara Boutros Raï, patriarca maronita do Líbano; D. Leonardo Sandri, prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais; e D. Beniamino Stella, prefeito da Congregação para o Clero.

Ainda vários leigos, como Kim Daniels, consultora da Conferência Episcopal dos Estados Unidos da América para a Comissão ad hoc sobre a liberdade religiosa; Markus Schächter, professor de ética nos mass media e na sociedade, na Faculdade de Filosofia de S. I. de Munique (Alemanha); e Leticia Soberón Mainero, psicóloga e especialista de comunicação, já consultora do Conselho Pontifício das Comunicações Sociais (México e Espanha).

 
Texto: Ricardo Perna (com Agência Ecclesia e Patriarcado de Lisboa)
Foto: Ricardo Perna
Continuar a ler