Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Luís Paulino Pereira: «Eutanásia é questão política»
03.06.2016
A questão da legalização da eutanásia é política e não social ou humana. Quem o defende é Luís Paulino Pereira, médico de medicina geral e familiar em Lisboa. Este profissional de saúde assina o prefácio da obra do francês Lucien Israël Contra a eutanásia, agora editada em Portugal.

 

«Isto é uma questão política e se olharmos para o livro está lá bem escarrapachado de onde é que isto parte. Será que as pessoas olham para a eutanásia como um problema importante ou é esta sociedade carregada de falta de valores que impõe isto às pessoas?» A resposta dá-a ele próprio, com a sua experiência no centro de saúde. «Tenho dois mil utentes e há idosos, sós, acamados. Nunca ninguém tocou essa questão. É prova evidente que não é um problema sentido pelas pessoas.»
Luís Paulino Pereira ouve outras preocupações: com a solidão, os rendimentos ou a família. «Entre nós um idoso é um peso e eu tenho sido abordado por várias pessoas nesse sentido: “Sr. Doutor, o que é que eu estou cá a fazer? Mais valia que Deus me levasse!” Mas nunca fui abordado para ajudar alguém a morrer.»
Este médico de medicina geral e familiar concorda com a perspetiva do autor francês de que o problema está na falta de valores na sociedade em que vivemos. Luís Paulino Pereira lamenta que entre os médicos isto também aconteça: «No livro dá-se o exemplo triste de um senhor que fazia seis eutanásias por dia. Para um individuo destes, tudo é possível. Se me perguntar se em Portugal há alguém disponível para isso, é capaz de haver. Não vou dizer que não.»

O livro Contra a Eutanásia é escrito em estilo de entrevista com Lucien Isräel, um não crente e homem da ciência. Este francês foi médico e professor universitário de Pneumologia e Oncologia. Deu aulas em França, Estados Unidos da América, Canadá e Japão. Fez parte também de várias organizações da área da oncologia e da investigação, chegando mesmo a fundar o Laboratório de Oncologia Celular e Molecular Humana, em Paris. Foi membro da Academia de Ciências de Nova Iorque.

Em Portugal, a obra é editada pela Multinova. O lançamento acontecerá no domingo, dia 5 de junho, às 18h, na Feira do Livro de Lisboa.
 
Texto: Cláudia Sebastião e António Miguel Fonseca
Continuar a ler