Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Mais de 4 mil euros doados à Alzheimer Portugal
28.08.2017
A venda do noteCDbook Que me falte tudo, do Pe. João Paulo Vaz, rendeu mais de quatro mil euros à Associação Alzheimer Portugal. A Delegação Centro tornou público o agradecimento ao cantautor e ao sócio-gerente da empresa parceira, «pelo ato generoso e de solidariedade demonstrada com a entrega de donativo de 4040 €, resultante da venda do noteCdbook da autoria do Pe João Paulo Vaz». Numa mensagem de facebook, Isabel Pinto Gonçalves, presidente da Delegação Centro da Alzheimer Portugal, agradeceu igualmente a todos os que compraram o CD.

A Delegação Centro da Associação Alzheimer Portugal presta alguns cuidados aos doentes e famílias, nomeadamente apoio psicológico, apoio social, serviços de fisioterapia e estimulação cognitiva ao domicílio. Nas instalações, localizadas em Pombal, há ainda terapia ocupacional, hidroterapia ou sessões de Snoezelen (estimulação sensorial com luz, som, cores, texturas e aromas). Outro dos apoios prestados é a existência de uma bolsa de auxiliares de ação direta.

Projeto inovador e solidário
O Pe. João Paulo Vaz lançou o noteCDbook e anunciou logo que 25% do resultado das vendas reverteria para a associação Alzheimer Portugal. O sacerdote é pároco de Pombal, na diocese de Coimbra.
 
Que me falte tudo tem 14 temas cantados e um instrumental. Na altura, o sacerdote explicou que as músicas se orientam «para a autovalidação da pessoa humana, a capacidade de amar essencial à vida, a relação com os outros, a relação com Deus, o sentido da santidade e da perfeição».

Desde 1987, que o Pe. João Paulo Vaz se dedica à música como escritor e compositor. «Relembro sempre algo que eu disse, quando iniciei a minha vida pastoral, ainda antes de ser ordenado, e respondendo a alguém: "Não vivo para a música, mas também não vivo sem ela". Seria como arrancar de mim uma parte, uma linguagem muito importante. Vivo-o como algo estrutural em mim.» Fazendo parte de si é também algo para pôr a render. O sacerdote da diocese de Coimbra diz que assume a música como missão: «Pela música e com as minhas músicas, eu realizo, na Igreja e no mundo, a minha missão de evangelizar e colaborar na santificação do mundo. Isto assumi para a minha vida e a música está ao serviço.»
Texto: Cláudia Sebastião

Notícias relacionadas:
- Pe. João Paulo Vaz lança projeto inovador
Continuar a ler