Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Marcelo foi à abertura do maior ACANAC de sempre
01.08.2017
Idanha-a-Nova volta a receber o Acampamento Nacional do Corpo Nacional de Escutas. Cerca de 22 mil escuteiros estão reunidos no Monte Trigo durante uma semana sob o lema do cuidado da Casa Comum, naquela que é a maior atividade de sempre do história da associação.

Vista aérea da Arena do Futuro, onde todos os participantes se juntaram para a cerimónia de abertura.
O dia da abertura foi abrilhantado pela presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Inicialmente prevista para durar apenas duas horas durante a tarde, Marcelo mudou de planos e fez questão de passear por todo o campo a distribuir sorrisos, abraços, beijos... e selfies. Os milhares de jovens que travavam a marcha do presidente pelo campo não demoveram Marcelo Rebelo de Sousa, que não se negou a uma foto ou a um contacto. No final da visita, sentou-se com os guias das patrulhas de exploradores do Agrupamento 452 de Vila Nova de Anha e 787 de Vitorino de Piães e jantou com eles do jantar que eles tinham estado a confecionar.

À noite, um longo espetáculo recordou a todos os presentes a necessidade de cuidar da Casa Comum, como pede o Papa Francisco, dando o mote para o que se irá passar nos próximos dias de atividade, onde, através de jogos, dinâmicas e outras atividades, os escuteiros terão possibilidade de crescer mais na consciência ecológica que o Papa pede.

Durante a abertura, o chefe de acampamento, Manuel Augusto, descreveu o Acanac como um “desafio”, esperando que ele fosse “um contributo para o crescimento pessoal e para a felicidade de cada escuteiro”. Por outro lado, Ivo Faria, chefe nacional e de campo pediu a todos os participantes que refletissem durante esta semana nas mais variadas formas de “abraçar o futuro”. Juntos e em uníssono, declararam aberto o Acanac.


Em discurso, seguiu-se João Armando Gonçalves, presidente do Comité Mundial de Escutismo, que nos fez refletir um pouco sobre a grande família escutista da qual fazemos parte e também, falando do imaginário, sobre o que é o futuro. “Nesta altura em que estamos aqui reunidos, há milhares de pessoas como nós que estão a fazer exatamente aquilo que vocês estão a fazer aqui. São pessoas que fazem parte da vossa família, que tem mais de 40 milhões de pessoas. Homens e mulheres, de todas as raças, culturas, religiões. E essa é a família que vocês devem ter muito orgulho em pertencer. Escolheram para este acampamento o tema “Abraça o Futuro”, e o futuro somos nós que o fazemos. Gostava de vos pedir que, durante estes 8 dias, falassem muito com as pessoas, olhassem as pessoas nos olhos e começassem também a construir o futuro que todos nós queremos”, afirmou convictamente, gerando fortes aplausos na plateia.

Depois dele, também o secretário da estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, e o secretário de Estado da Educação e antigo escuteiro, João Costa, tomaram da palavra. No final, o mais que aguardado Marcelo falou do orgulho de ver aqui tantos escuteiros e pediu que «nunca se esquecessem» desta experiência. «Prometam-me que nunca mais se vão esquecer deste acampamento. O maior Acampamento de Portugal. Desde sempre. Como Presidente da República de Portugal, falando em nome de todas as portuguesas e portugueses, nós agradecemos ao CNE, a vocês, aquilo que têm dado a Portugal e ao movimento escutista mundial”, concluiu, para júbilo de todos os presentes.






 
Texto: Ricardo Perna
Fotos: Ricardo Perna e João Brochado
Continuar a ler