Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Papa quer reconstruir hospitais católicos de Aleppo
24.01.2017
A cidade de Aleppo recebeu uma visita de Mons. Giampietro Dal Toso, um membro do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, em representação da Santa Sé, com o intuito de perceber as condições da cidade depois da assinatura do cessar-fogo. Foi a primeira visita depois das tréguas, e o sacerdote foi acompanhado do Cardeal Mario Zenari, Núncio Apostólico na Síria, e de Mons. Thomas Habib, diretor da nunciatura.


A delegação encontrou-se com a comunidade cristã e os seus pastores, que expressaram a sua «gratidão ao Papa pela constante preocupação com a sua amada Síria».
 
O Pe. Dal Toso visitou instituições de caridade, alguns campos de refugiados e inaugurou um centro de assistência da Cáritas no bairro de Hanano. As visitas serviram para «verificar as condições de algumas estruturas hospitalares católicas, à luz de um futuro projeto de reconstrução e manutenção dessas unidades hospitalares», informa a Sala de Imprensa da Santa Sé em comunicado.
 
Esta visita serviu ainda para o diálogo ecuménico e inter-religioso, tendo a delegação do Vaticano participado numa celebração ecuménica organizada por ocasião da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos e promovido um encontro com representantes da comunidade islâmica, durante a qual se «enfatizou a responsabilidade das religiões para a educação na paz e reconciliação», pode ler-se no comunicado.
 
Durante a visita, as autoridades civis e religiosas «prestaram homenagem» à delegação, expressando especial gratidão pelo gesto do Santo Padre para elevar à «dignidade de Cardeal o representante papal no país», reconhecendo nisso a «proximidade especial do Papa à população martirizada da Síria».
 
Dos encontros com os organismos da caridade católica, sobressaiu «a importância da assistência fornecida por eles em benefício de toda a população síria». «Com o apoio da Igreja universal, e através do apoio generoso da comunidade internacional, esta ajuda pode intensificar-se no futuro para fazer face às crescentes necessidades das pessoas», das quais a delegação destacou como «urgências imediatas» as que dizem respeito a «necessidades alimentares, incluindo alimentos, vestuário, educação, saúde e habitação», concluiu o comunicado.

 
Texto: Ricardo Perna
Fotos: Ajuda à Igreja que Sofre / © UNICEF/Zayat

 
(notícia corrigida às 09h41 de dia 25/01 com a indicação de que o Pe. Giampietro Dal Toso inaugurou o centro de assistência hospitalar no bairro de Hanano)
Continuar a ler