Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Teresa de Calcutá é «exemplo perfeito» da Misericórdia
01.09.2016
O Cardeal Saraiva Martins, perfeito emérito da Congregação para a Causa dos Santos, vai ser um espetador atento da canonização de Madre Teresa de Calcutá, marcada para este domingo, em Roma, onde são esperadas mais de um milhão de pessoas para assistir às cerimónias.


 
O prelado foi o responsável pelo início do processo de canonização, e foi ainda na sua presidência da Congregação para as Causas dos Santos que Madre Teresa foi beatificada. «Fui eu quem levou a causa de beatificação até ao fim. Conheci muito bem Teresa de Calcutá, falei muitas vezes com ela, e ela convidou-me a ir ao mosteiro dela duas vezes. Era uma verdadeira santa, uma pessoa simples, humilde, trabalhava só a pensar no Evangelho, no bem dos irmãos, por isso fico muito contente que seja canonizada durante o Ano da Misericórdia», referiu à Família Cristã.
 
O Cardeal Saraiva Martins fala de uma pessoa que é «o exemplo perfeito, humanamente falando, de como temos de ser misericordiosos com os irmãos». «O modelo perfeito da misericórdia e do amor, porque a misericórdia é a demonstração concreta do amor», reforça.
 
Apesar de Madre Teresa ter muitos seguidores e devotos em todo o mundo, isso não significa que todos os que a admiram sejam também eles agentes de misericórdia. «As pessoas compreendem o que Madre Teresa fazia, podem é não saber vivê-la. Posso compreender uma coisa, mas não a viver. Os cristãos têm de saber o que é a Misericórdia, o problema é viver o que sabes que é a misericórdia, ajudar os teus irmãos, independentemente da origem, religião ou posição social. Deves amar todos os teus irmãos, com as suas diferenças, porque senão não amas a Deus», avisou o cardeal português.
 
Uma mensagem que pode ser «reforçada» com a canonização de domingo. «Estou certo que a canonização de Teresa de Calcutá é um grande dom que Deus dá à Igreja, num contexto específico de misericórdia e de amor», acredita o cardeal Saraiva Martins, que está convicto que ela e o Papa Francisco teriam sido «bons amigos, como ela o foi de João Paulo II».
 
Programa da canonização
Para a preparação espiritual da canonização, as Missionárias da Caridade organizam em Roma uma série de encontros e celebrações.
 
A partir da quinta-feira, 1 de setembro, e até ao dia 7, a Universidade da LUMSA acolherá a «exposição da vida, o espírito e a mensagem de madre Teresa».
 
Hoje, 2 de setembro, à noite, a partir das 20h30 até as 22h00, está prevista uma vigília de oração com adoração solene, presidida pelo Card. Agostino Vallini, na Basílica de São João de Latrão.
 
No sábado, 3 de setembro, pela manhã, na Praça de São Pedro, acontecerá uma catequese do Santo Padre. De tarde, na Basílica de Santo Andre della Valle, às 17h00, haverá uma oração e meditação musical em honra da beata Teresa de Calcutá – Mother – composta por Marcello Bronzetti. Depois será possível venerar as relíquias e celebrar Eucaristia às 19h00.
 
Domingo, 4 de setembro, é o dia da canonização, às 10h00 na Praça de São Pedro, que será seguido pelo Angelus do Santo Padre.
 
No dia seguinte, 5 de setembro, será a Eucaristia de ação de graças presidida pelo secretário de Estado, o Card. Pietro Parolin, na Praça de São Pedro. Pela tarde, as relíquias poderão ser veneradas na Basílica de São João de Latrão. E, nesse mesmo lugar, poderão ser veneradas durante todo o dia 6 de setembro.
 
Por fim, nos dias 7 e 8 de setembro, as relíquias poderão ser veneradas na Igreja de São Gregório Magno al Celio. Também será possível visitar o quarto de madre Teresa no Convento de São Gregório.
 
Texto e Foto: Ricardo Perna

 
Pode assistir à celebração em direto através deste link do youtube, no domingo de manhã.

 


Continuar a ler