Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
UNICEF: é urgente proteger crianças refugiadas sozinhas
06.05.2016
A UNICEF apela a medidas urgentes para proteger as crianças desacompanhadas refugiadas e migrantes na Europa. A organização considera que estão em grave risco de abuso, tráfico e exploração. Só no ano passado eram cerca de 95 000. Citando dados da Interpol, a UNICEF mostra as razões para os receios: uma em cada nove crianças sem acompanhantes acaba por desaparecer, mas os números podem ser bastante superiores.



Crianças esperam quase um ano
A UNICEF pede aos estados-membros que acelerem as decisões envolvendo crianças, para no máximo 90 dias. Atualmente, e de acordo com a organização, esperam cerca de 11 meses entre o registo e a transferência para um país que os aceite.

Marie Pierre Poirer, Coordenadora especial da UNICEF para a crise dos refugiados e migrantes na Europa, sublinha que «as crianças desacompanhadas estão a cair entre as brechas. Muitas simplesmente fogem dos centros de receção para se juntar à família alargada enquanto esperam, ou  porque não foram ouvidas verdadeiramente para determinar o que será melhor para elas, ou os seus direitos não lhes foram explicados».
 
Texto: Cláudia Sebastião
Foto: UNICEF
Continuar a ler