Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Agradecer previne amargura
12.04.2021
Recebi no WhatsApp esta mensagem em vídeo e em Inglês, de um amigo, que agora traduzo:
 
«Sonhei que fui para o céu e um anjo fez-me uma visita guiada. Caminhámos juntos percorrendo um longo corredor. O meu guia parou diante de uma porta e fez-me sinal para entrar. Vi uma enorme sala de trabalho cheia de anjos em movimento. “Esta é a sala da receção”, explicou-me o anjo. “Aqui recebem-se todas as orações do mundo a Deus.” Olhei para os anjos e vi que estavam a classificar os pedidos vindos de todo o mundo e dividindo-os em vários montes de papel. Fiquei impressionado pelo caos e ao mesmo tempo pela ordem que havia naquela sala de trabalho tão atarefada. Saindo daquela sala, eu e o meu guia continuamos pelo corredor abaixo e chegámos a uma segunda porta. O anjo virou-se para mim e disse-me: “Esta é a sala da expedição. Aqui são processadas e enviadas as bênçãos e os pedidos que nos chegam das pessoas do mundo inteiro.” Também aqui fiquei impressionado pela azáfama que havia nesta sala e eu sem poder ajudar, pois os anjos corriam, embalavam e enviavam tudo para a terra. Eu e o meu guia continuámos o caminho e chegámos ao final do corredor. Para minha surpresa, vi nesta sala apenas um anjo, sentado preguiçosamente porque não tinha nada para fazer. “Esta é a sala dos agradecimentos”, disse-me o meu anjo guia em voz baixa. “Como é que não há trabalho aqui?”, perguntei, admirado. O anjo pareceu envergonhado e respondeu: “É muito triste. Depois de receberem as bênçãos que pediram a Deus, só muito poucos é que respondem a agradecer.” E eu perguntei-lhe: “Como é que podemos agradecer as bênçãos a Deus?” “É muito simples – disse-me o anjo – basta dizer: Obrigado, Senhor!” “E que tipo de bênçãos é que lhe devíamos agradecer?”, perguntei-lhe. O anjo sorriu e disse-me: “Se tens comida na mesa todos os dias, roupa lavada para vestir e uma casa onde viver, então és mais rico do que 75% das pessoas no mundo. Se tens dinheiro no banco e na tua carteira, fazes parte dos 8% das pessoas que pertencem ao mundo rico. Se hoje acordaste saudável e não doente, então és mais abençoado do que aqueles que hoje não vão sobreviver. Se nunca tiveste de enfrentar o medo de uma batalha, a solidão da prisão ou a agonia da tortura, então estás melhor do que 700 milhões de pessoas no mundo. Se podes frequentar a igreja sem medo de ser perseguido, feito prisioneiro ou morto, és mais abençoado do que três mil milhões de pessoas. Se os teus pais ainda estão vivos e continuam casados, então fazes parte daqueles pessoas que são mesmo abençoadas. Se tu hoje podes levantar a tua cabeça e sorrir, pensa naqueles que estão desesperados.”

Quando acordei, percebi como poderia começar a agradecer todas as bênçãos que tenho recebido. Se consegues ler esta mensagem, és duplamente abençoado. Primeiro porque alguém pensou em ti, segundo porque és mais abençoado do que mais de dois mil milhões de pessoas no mundo que não sabem ler. Se recebeste esta mensagem no teu aparelho eletrónico, fazes parte do 1% de pessoas no mundo que tem essa oportunidade. Feliz dia e não te esqueças de ter consciência das bênçãos que recebes.»
 
Na mensagem seguinte ele escreveu-me: «Como estás?» Depois de ler aquela história não tive coragem de me lamentar; não tanto por saber que afinal estou melhor do que muitos outras pessoas, mas porque reconheci que a ingratidão leva ao egoísmo, o egoísmo ao descontentamento e o descontentamento à amargura. E respondi-lhe: «Não me posso lamentar…» Ao que ele me respondeu que aquela mensagem teve o mesmo efeito nele! É verdade, habituamo-nos às lamentações e deixamos de ser agradecidos por tudo aquilo que temos e recebermos de Deus e dos outros.

Estamos no tempo pascal e, apesar das circunstâncias adversas que vivemos por causa da pandemia, quero agradecer ao Senhor: Obrigado pela Páscoa! Vida nova em nós, esperança do futuro que nos espera, certeza de que Deus continua a cuidar de nós.