Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Caritas Internationalis pede «paz imediata» na Ucrânia
24.08.2022
Neste dia em que se assinala meio ano desde o início do conflito na Ucrânia, a Caritas Internationalis, rede internacional Cáritas, apela à paz. Aloysius John, secretário-geral da Caritas Internationalis, afirma que «este conflito continua a prolongar-se no tempo, mas infelizmente, a vontade política para acabar incondicionalmente com a violência continua a faltar. Precisamos de paz imediata que dê aos ucranianos a possibilidade de dar início à reconstrução das suas vidas e do seu país – um processo que, infelizmente, levará vários anos».


Distribuição de alimentos em Irpin (Philipp Spalek/Caritas Germany)
Aloysius John destaque as consequências internacionais como «crise económica e humanitária global sem precedentes, com a insegurança alimentar a aumentar drasticamente e os preços dos bens essenciais continuam a aumentar. Como sempre, são os mais pobres e os mais vulneráveis ​​que estão a pagar o preço mais alto».

As duas organizações da Cáritas que operam no país - Cáritas Ucrânia e Cáritas Spes-Ucrânia - ajudam mais de 3,5 milhões de pessoas. Foram distribuídas mais de 2,8 milhões refeições e embalagens de alimentos e mais de 900 mil kits de higiene. Cerca de 300 000 pessoas foram ajudadas a encontrar abrigo e cerca de 100 000 pessoas receberam medicamentos e assistência médica.



Tetiana Stawnychy, presidente da Cáritas Ucrânia, conta que «as nossas operações não abrandaram. Pelo contrário, tornaram-se mais extensas e mais organizadas», explica  «Nos primeiros dias, fomos ajudados pela generosidade da população local, depois expandimos gradualmente o número dos nossos centros de 19 para 37, envolvendo também 448 centros paroquiais. Cada um desses centros tem colaboradores e voluntários que trabalham incansavelmente», explica.

Também a Cáritas Spes-Ucrânia também aumentou significativamente o seu alcance nestes seis meses de conflito e agora tem 24 centros locais e opera em 23 regiões do país, incluindo áreas de conflito. O Pe. Vyacheslav Grynevych, secretário-geral da Cáritas Spes, destaca o valioso apoio oferecido por toda a Confederação da Cáritas e seus benfeitores. «Durante estes seis meses de guerra, vimos muitos rostos destruídos e ouvimos muitas histórias dramáticas; mas graças à solidariedade, conseguimos continuar nosso trabalho.»

A Cáritas Portuguesa angariou 603 950 €. Esse dinheiro está a ser usado para apoio à população na Ucrânia, aos deslocados e refugiados nos países de fronteira e resposta às vítimas da guerra acolhidas em Portugal. Saiba como contribuir em www.caritas.pt/ucrania.
Continuar a ler