Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Coronavírus: Entrega da Cruz da JMJ adiada para novembro
05.03.2020
A cerimónia de entrega da Cruz e do Ícone da Jornada Mundial da Juventude que estava marcada para Roma no dia 5 de abril, Domingo de Ramos, foi adiada para novembro, na festa de Cristo-Rei. O Comité Organizador Local (COL) da Jornada Mundial da Juventude de Lisboa decidiu cancelar a cerimónia em conjunto com a organização da JMJ no Panamá em virtude do surto de coronavírus. «Foi uma conclusão a pedido do Panamá e de Lisboa. Fomos informados do adiamento do encontro do Dicastério e tivemos o bom senso e a prudência de pedir o adiamento», afirmou D. Américo Aguiar à Família Cristã esta tarde.


O Vaticano acedeu, e já há dias que os participantes, cerca de 1000, um número bastante acima do esperado inicialmente, que apontava para cerca de 200 a 300 jovens, estavam a receber informação de que deveriam cancelar as suas viagens para Roma. Hoje surgiu a confirmação oficial de que a cerimónia foi adiada.

A organização portuguesa tinha previso que, após a entrega, a Cruz e o ícone deveriam iniciar uma peregrinação pelos países africanos de língua portuguesa. O adiamento da cerimónia, no entanto, não coloca em causa a peregrinação da Cruz e do Ícone pelos países africanos de língua portuguesa, que deveria iniciar logo de seguida à entrega da cruz por parte da comitiva do Panamá. «Os calendários mantem-se, se não houver a nível internacional outro tipo de contingências», confirma o responsável pelo COL, que adianta que, formalmente, «a peregrinação dos símbolos que está prevista para os PALOP poder acontecer via Panamá». «Como a Cruz não foi formalmente entregue pelo Panamá a Lisboa, segue por essa via. Nós estaremos também, mas formalmente serão eles a fazer», revela D. Américo Aguiar.

A propagação de Coronavirus tem sido responsável pelo adiamento de inúmeros encontros e eventos, e o Vaticano não tem sido exceção, com vários encontros e eventos a serem adiados, aos quais se junta este.

Papa convida jovens a virem a Portugal
O Papa divulgou hoje também a mensagem para o Dia Mundial da Juventude, que se celebra no próximo Domingo de Ramos, a 5 de abril. Nela, o Papa refere que de Portugal, «nos séculos XV e XVI, inúmeros jovens, incluindo muitos missionários, partiram para terras desconhecidas a fim de partilhar a sua experiência de Jesus com outros povos e nações».


A mensagem do Papa reflete mais sobre o tema deste ano, «Jovem, Eu te digo, levanta-te! (cf. Lc 7, 14)», mas aponta um caminho comum entre os temas que estão definidos até à Jornada de Lisboa. «Como podeis ver, o verbo comum aos três temas é levantar-se. Esta palavra possui também o significado de ressuscitar, despertar para a vida. É um verbo frequente na Exortação Christus vivit (Cristo vive), que vos dediquei depois do Sínodo de 2018 e que, juntamente com o Documento Final, a Igreja vos oferece como um farol para iluminar as sendas da vossa existência», escreve o Papa.

Neste sentido, Francisco espera que «o caminho que nos levará a Lisboa coincida em toda a Igreja com um forte empenho na concretização destes dois documentos, orientando a missão dos animadores da pastoral juvenil».
 
Texto: Ricardo Perna
Fotos: JMJ do Panamá
Continuar a ler