Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
D. António Costa é o novo bispo de Viseu
03.05.2018
A Santa Sé nomeou para bispo de Viseu o sacerdote António Costa, da diocese da Guarda. O sacerdote irá substituir D. Ilídio Leandro, que tinha apresentado a sua resignação por motivos de saúde há alguns meses. «O Papa nomeou o Rev.do António Luciano dos Santos Costa como Bispo da diocese de Viseu (Portugal). António Luciano dos Santos Costa, do clero da diocese da Guarda, era até agora Vigário Episcopal para o Clero», pode ler-se no comunicado do Vaticano.


D. António Costa foi enfermeiro antes de entrar para o seminário, e para D. Ilídio Leandro, que pediu a resignação do cargo por razões de saúde, foi a escolha certa, tendo em conta que é alguém que a diocese já conhece. «Foi professor no Centro de Viseu da Universidade Católica e no Instituto Superior de Teologia, portanto os padres mais novos foram seus alunos. E é alguém que com uma formação multifacetada, foi enfermeiro, formou-se em Teologia Moral na mesma escola onde eu também estudei em Roma», contou em declarações à Rádio Renascença.
«É um homem em quem a diocese pode confiar totalmente», garante ainda D. Ilídio, que na hora da despedida deixa um agradecimento alargado à diocese de Viseu.

O bispo da Guarda saudou hoje a nomeação do cónego António Luciano Santos Costa, originário de Seia, como novo bispo da Diocese de Viseu. Em declarações à Agência ECCLESIA, D. Manuel Felício realça o «perfil» do novo bispo, considerando que «é o que a Igreja Católica precisa». «Sabe trabalhar em rede, em equipa com outros padres, que sabe deixar-se ajudar. Aborda os problemas com coragem mas também com humildade, sabe trabalhar no silêncio e que tem sempre presente às grandes causas», realçou.
 
O bispo da Guarda evoca ainda alguém «muito próximo de todos», a começar pelo clero, «com uma grande capacidade de compreensão». «Esta presença junto de qualquer presbitério é muito importante, porque o bispo em grande medida só é aquilo que conseguir fazer para o seu presbitério, porque sozinho não vai a lado nenhum. Penso que é este perfil que a Igreja precisa», realça D. Manuel Felício.
 
Dados biográficos
O Rev.do Can. António Luciano dos Santos Costa nasceu a 3 de maio de 1952 em Corgas, concelho de Seia, na diocese da Guarda. Frequentou o Colégio de São Romão em Seia e mais tarde a Escola de Enfermaria em Coimbra, obtendo a licenciatura em Enfermagem. Depois foi enfermeiro no Hospital da Universidade de Coimbra. Paralelamente frequentou o Instituto de Estudos Teológicos de Coimbra, entrando depois no Seminário Maior da Guarda (1981-1985). Estudou Teologia Moral na Academia Afonsiana de Roma (1987-1990).

Foi ordenado sacerdote da diocese da Guarda a 29 de junho de 1985. Como sacerdote ocupou os seguintes cargos: Chefe do Pré-Seminário e Diretor da Secretaria de Educação da Juventude (1985-1987); Professor de Teologia Moral no Instituto de Teologia de Viseu (1995-2013); Professor de Ética na Escola de Enfermagem da Guarda.
 
Ao nível diocesano, foi: Diretor do Serviço Diocesano de Pastoral Vocacional; Capelão da Universidade da Beira (Covilhã); Responsável pela organização do processo diocesano de beatificação / canonização do Servo de Deus. Monsenhor João de Oliveira Matos; Capelão do Hospital Sousa Martins da Guarda; Chefe da Pastoral para o Ensino Superior no Instituto Politécnico da Guarda.

Desde 1990 é pároco em várias paróquias, a saber: Administrador paroquial de Aldeia Viçosa, Cavadoude, Faia, Misarela, Pero Soares, Porto da Carne, Vila Soeiro e Vila Cortês do Mondego. É Capelão do Hospital Distrital da Guarda, membro do Tribunal Eclesiástico, do Cabido, Conselho Presbiteral e Vigário Episcopal para o Clero.
 
Texto: Ricardo Perna
Foto: Pe. Hugo Martins
 
Continuar a ler