Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Família Paulista celebra 50 anos de morte do Beato Tiago Alberione
11.11.2021
A Família Paulista encontra-se a celebrar os 50 anos da morte do seu fundador, beato Tiago Alberione. Em Portugal, existem três ramos da Família Paulista: Sociedade de São Paulo, Filhas de São Paulo e Discípulas do Divino Mestre. Juntaram-se para assinalar a festa litúrgica do Beato Tiago Alberione no 50.º aniversário da sua morte e conclusão do Ano Bíblico. Assim, além de um tríduo de oração, está prevista uma conferência sobre «As Sagradas Escrituras em nossa vida – Evangelho de Lucas – Ano C», pelo Pe. David Palatino, às 15h, do dia 26 de novembro, na Capela Jesus Mestre, Apelação. Nesse mesmo dia e local, às 16h15, celebra-se a Eucaristia Festa do Beato Tiago Alberione às 16h15.



Em Roma, este mês de novembro tem sido também cheio de eventos e momentos de oração a propósito da festa litúrgica e do 50.º aniversário da morte de Alberione. No dia 1, a urna foi transferida da subcripta à igreja superior do Santuário Maria Regina dos Apóstolos de Roma. Está prevista uma audiência com o Papa do Governo Geral da Família Paulista e representantes do Instituto Paulino e Cooperadores Paulinos. No dia 26, a Família Paulista reúne-se em vários momentos de oração, missa, webinar e inauguração do Museu Don Alberione.

Urna do beato Tiago Alberione foi transferida da subcripta para a igreja do Santuário Rainha dos Apóstolos.

O Beato Tiago Alberione (4 de abril de 1884 – 26 de novembro de 1971) fundou cinco Congregações, quatro Institutos Seculares e uma Associação de Cooperadores, que constituem a Família Paulista que «aspira a viver integralmente o Evangelho de Jesus Cristo Mestre e Pastor, Caminho, Verdade e Vida, no espírito de São Paulo, sob o olhar atento de Maria Rainha dos Apóstolos». Em 1914, muito antes do Concílio Vaticano II, este padre italiano, reúne um grupo de jovens para «uma organização católica de escritores, técnicos, livreiros, revendedores…». A sua intuição era usar a imprensa e as edições, depois os novos meios de comunicação, para não «tratar somente de religião, mas falar de tudo cristãmente».  Com esse espírito, Alberione deu início a editoras (San Paolo e SAIE), periódicos (23 no total, incluindo a Vida Pastoral, fundada em 1913, e a Família Cristã em 1931), uma produtora cinematográfica (San Paolo Film), emissoras de rádio e TV, inúmeras livrarias e outras iniciativas hoje presentes em 65 países.
 
 Texto: Cláudia Sebastião
 
Continuar a ler