Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Vida Cristã
Os pregos da crucificação de Cristo: «Trespassaram as minhas mãos e os meus pés»
30.03.2021
Os pregos utilizados para pregar Jesus na Cruz rasgaram e feriram as suas mãos e os seus pés. Foram instrumentos da sua Paixão. Desde cedo foi reconhecido o seu valor espiritual. Foram recolhidos por Santa Helena, usados por reis e imperadores, venerado pelos fiéis ao longo de muitos séculos. Ainda hoje são apresentados ao povo para sua veneração em vários lugares sagrados.



Os Evangelhos dizem-nos que Jesus foi crucificado, mas não descrevem de que forma. São Tomé, apelidado de incrédulo, no Evangelho segundo São João, diz aos outros Apóstolos: «Se não vir a marca dos pregos nas mãos de Jesus, se não colocar o meu dedo na marca dos pregos e se não meter a mão no seu lado, não acreditarei.» (20,25) Que sabemos dos pregos, ou cravos, que foram utilizados para pregar Jesus à Cruz? E quantos foram: três ou quatro?
Texto: José Carlos Nunes

 
Leia todo o artigo na revista FAMÍLIA CRISTÃ de março de 2021.
Pode comprar ou assinar a revista aqui.
Continuar a ler