Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Papa Francisco convoca ano dedicado à Família
28.12.2020
O Papa convocou um «ano especial» dedicado a família, a partir de 19 de março de 2021, assinalando o 5.º aniversário da exortação ‘Amoris Laetitia’, resultado de duas assembleias do Sínodo dos Bispos. «Vai haver um ano de reflexão sobre a Amoris Laetitia. Será uma oportunidade para aprofundar os conteúdos do documento. Estas reflexões vão ser colocadas à disposição das comunidades eclesiais e das famílias, para os acompanhar no caminho», indicou, durante a recitação do ângelus, na biblioteca do Palácio Apostólico do Vaticano.

Foto de Arquivo 
O anúncio foi feito no dia em que a Igreja Católica celebra a festa litúrgica da Sagrada Família (primeiro domingo depois do Natal). Esta celebração, observou Francisco, propõe «o ideal do amor conjugal e familiar, como foi destacado na exortação apostólica Amoris Laetitia, cujo quinto aniversário da sua promulgação acontece no próximo dia 19 de março».
 
Este ano especial vai ser inaugurado na próxima solenidade de São José (19.03.2021) e decorre até à celebração do X Encontro Mundial das Famílias, em Roma (26.06.2022).
 
O Papa convidou todos a unir-se às iniciativas que vão ser promovidas durante o ano, coordenadas pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida (Santa Sé). São várias, e já foram publicadas num folheto destinado a todas as dioceses do mundo. Nele, o dicastério fala de uma iniciativa do Papa Francisco que «pretende chegar a todas as famílias do mundo por meio de várias propostas de caráter espiritual, pastoral e cultural, a serem realizadas nas paróquias, dioceses, universidades, no contexto dos movimentos eclesiais e das associações familiares». «O objetivo é oferecer à Igreja oportunidades de reflexão e estudo para viver concretamente a riqueza da exortação apostólica Amoris Laetitia», refere o msmo documento.
 
Entre as várias iniciativas, o Papa, por meio do dicastério, define 5 objetivos principais. «Difundir o conteúdo da exortação apostólica “Amoris laetitia», «Anunciar que o sacramento do matrimônio é uma dádiva», «tornar as famílias protagonistas da pastoral familiar», «consciencializar os jovens» e «alargar o olhar e a ação da pastoral familiar».
 
Estão previstas iniciativas como fóruns ou jornadas para avós e idosos, assim como a divulgação de vídeos com testemunhos e explicações do Papa sobre a Amoris laetitia, assim como propostas pastorais e catequeses que visam a preparação para o X Encontro Mundial das Famílias em 2022 em Roma.
 
«Um anúncio que já prevíamos»
D. Joaquim Mendes, bispo auxiliar de Lisboa e presidente da Comissão Episcopal do Laicado e Família, elogia a decisão do Papa e afirma que era algo «que já prevíamos». «Esta proposta vem sobretudo como desafio para que a receção seja feita do documento na sua totalidade. No início os bispos procuraram dar resposta às pessoas em situações irregulares, mas há esta preocupação de que a receção tenha em conta a totalidade do documento», refere o prelado, que acrescenta que «Esta exortação foi fruto de um caminho sinodal que ainda continua a nível pastoral com a receção do documento, não terminou no sínodo».

Foto de Arquivo 
Em Portugal, D. Joaquim Mendes refere que se está a tentar passar de uma «pastoral setorial» para uma «pastoral de projetos», e que já estão a decorrer reuniões conjuntas dos diversos serviços pastorais ao seu cargo para encontrar essas estratégias, agora também para refletir e aprofundar a Amoris laetitia e reforçar o papel da família na pastoral. «Costumo dizer que a família é a “sola dos sapatos” da pastoral, é fundamental em todas as outras pastorais. Com os jovens, temos de considerar que cada jovem tem uma família, que condiciona. Com a pastoral vocacional igual, catequese, pastoral universitária, a família é o fundamento», sustenta.
 
O Papa publicou a 8 de abril de 2016 a sua exortação apostólica sobre a Família, ‘Amoris laetitia’ (A Alegria do Amor), uma reflexão que recolhe as propostas de duas assembleias do Sínodo dos Bispos (2014 e 2015) e dos inquéritos aos católicos de todo o mundo.
 
Texto e fotos: Ricardo Perna
Continuar a ler