Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Paulistas produzem «único vinho de Missa feito por uma congregação»
09.06.2020
Começa a ser distribuído, este mês, um novo vinho de Missa - Vinha de São Paulo. Produzido pela Sociedade São Paulo, na Quinta Rainha dos Apóstolos, em Loures, a vinha São Paulo pertence aos padres e irmãos paulistas desde 1958. A plantação atual foi feita e abençoada em 13 de maio de 2014, tendo sido o trabalho orientado pelo viticultor António Cláudio e pelo enólogo Filipe Sevinate Pinto.



O Pe. Fávio Marín, Superior Regional dos Paulistas em Portugal, explica que este novo projeto é o reflexo de «uma comunidade que se esforça para produzir um vinho apropriado, da melhor qualidade, e certificado para a celebração da Missa». A este desejo, junta-se ao facto de a «congregação querer aproveitar e requalificar um terreno na Quinta Rainha dos Apóstolos», em Apelação, Loures.

Este é um dos factos que Filipe Sevinate Pinto, enólogo responsável pela vinha, também destaca. «Poder recuperar uma vinha, um terreno e o retomar de uma atividade já muito antiga» é uma das mais-valias deste projeto. Mas há outras. «É o único vinho de Missa feito por uma congregação religiosa, em Portugal» e isso «dá um selo suplementar de compromisso de que as regras são cumpridas, para poder utilizar a designação de vinho de Missa». E quais são as regras? Filipe Sevinate Pinto explica que tem de ser «um vinho puro, natural, sem aditivos». Apenas «se acrescentou aguardente, o que o torna licoroso, para que não se degrade e tenha maior durabilidade».

Além disso, «foram usadas castas portuguesas, Malvasia, que são muito aromáticas, o que produz um vinho muito consensual e de agrado generalizado». É um vinho com «alguma maturidade, muito apetecível e muito agradável. Doce, fácil de beber, agradável, com doçura, vinosidade e complexidade de aromas e sabores. É de fácil contacto e, mesmo quem não é entendedor de vinho, irá gostar», refere o enólogo.

Filipe Sevinate Pinto faz vinho em todo o país, há vários anos, mas esta foi a primeira vez que fez vinho de Missa. «Acabo por acarinhar todos os projetos de vinho em que estou envolvido e todos me encantam e têm as suas particularidades.» Deste projeto, o enólogo destaca a visão, o entusiasmo do Pe. José Carlos Nunes, Superior Regional dos Paulistas em Portugal quando arrancaram os trabalhos e a amizade que nasceu. O projeto contou com a ajuda de muitas pessoas, entre as quais, o enólogo destaca Rita Rivoti, «das mais conceituadas designer de vinhos nacionais», a Quinta do Piloto e o viticultor António Cláudio.

A Vinha São Paulo tem três hectares de castas tintas e brancas, divididos em talhões dispostos em vinha de encosta de declive acentuado e está plantada em solo argilo-calcário. 

A produção atual, de 12 700 garrafas, corresponde à colheita de 2017, feita por vindima manual e produziu um vinho de cor Topázio Dourada, aromas complexos a chá, frutos secos, flor de laranjeira e mel. Um vinho fresco, com doçura equilibrada e grande suavidade. O Teor Alcoólico é de 17%. 
Continuar a ler