Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Vida Cristã
Sete lugares por onde Jesus passou
21.10.2016
São tantos os lugares por onde Jesus passou que não podemos aqui mencionar todos. Escolhemos apenas sete, procurando apresentar um itinerário que respeite vários momentos do caminho do próprio Jesus antes de subir aos céus frente aos discípulos no Monte das Oliveiras, nos arredores de Jerusalém.

Belém1. Belém
Na Judeia, poucos quilómetros a sul da grande Jerusalém, situa-se a pequena cidade de Belém. Segundo Étienne Dahler, em Os lugares da Bíblia, este é «o lugar onde a morte dá vida, onde a esperança triunfa do sofrimento, onde o amor é mais forte do que a dor». Foi aqui que faleceu Raquel, a mulher de Abraão, ao dar à luz Benjamim. Séculos mais tarde, foi o lugar do nascimento do Rei David. E, finalmente, foi o lugar onde Jesus nasceu. José, o seu pai adotivo, era natural de Belém e por isso veio com Maria, sua esposa grávida, para esta terra, a fim de se recensearem. Ali, ela deu à luz numa gruta que ainda hoje é venerada e lugar de peregrinação. Depois disso, não há mais registos de que Jesus tenha voltado a Belém.
 
2. Nazaré
Aldeia onde Jesus cresceu e viveu a maior parte da sua vida, Nazaré está situada na região da Galileia, a norte de Jerusalém. De acordo com Étienne Dahler, no tempo de Jesus, Nazaré não teria mais de 20 casas e cerca de 200 pessoas. Por outro lado, o livro A Bíblia, da PAULUS Editora, diz que esta era uma região «muito mal vista pelos judeus por aí habitar grande número de pagãos», de tal modo que quando os judeus do sul tratavam Jesus por “nazareno”, era de forma negativa. Quando falam pela primeira vez de Jesus ao futuro discípulo Natanael, este reage ironicamente dizendo: «Mas de Nazaré pode vir alguma coisa boa?» Tudo concorria para Nazaré ser uma vila esquecida, como milhões de outras aldeias em todo o mundo. Contudo, Deus escreveu uma outra história.
 
3. Cafarnaúm
Também na região da Galileia, a noroeste do Mar da Galileia (também chamado de Lago de Tiberíades) situa-se a aldeia de Cafarnaúm, que significa literalmente «Cidade de “Nahum”», um profeta marcante daquela região. Embora seja pequena, a sua localização geográfica rendeu-lhe muita importância, pois situava-se na fronteira entre as regiões do rei Herodes Antipas e do rei Filipe, seu irmão. Possuía uma alfândega na qual trabalhava Mateus, futuro discípulo e evangelista. Para Étienne Dahler, foi a partir daqui que Jesus regeu toda a sua atividade missionária na Galileia, fazendo da casa de Simão Pedro a sua sede. Porém, os discípulos de Jesus acabaram por ser rejeitados de tal modo que Jesus sentenciou: «E tu Cafarnaúm, porventura serás exaltada até ao céu? É até ao inferno que serás precipitada.» (Lc 10,15)
Cafarnaúm

4. Jericó
Para sul, na região da Judeia, encontramos Jericó, 300 metros abaixo do nível do mar. Trata-se de uma das grandes e míticas cidades da história da humanidade, com milhares de anos. Como realça Étienne Dahler, Jericó é um autêntico oásis no deserto sendo conhecida, desde o tempo de Salomão, como o Jardim de Jerusalém. Aliás, terá sido este o lugar que inspirou o autor sagrado para descrever o Jardim do Éden no relato do Génesis. Aqui tiveram lugar três episódios marcantes para Jesus. Primeiro, foi nas suas periferias que Jesus foi batizado, mais propriamente nas margens do Jordão, em Betânia da Transjordânia. Depois, foi ao sair desta cidade que o cego Bartimeu suplicou e foi atendido por Jesus. E, por fim, foi aqui que Zaqueu, o cobrador de impostos, mudou a sua vida, depois de Jesus o ter chamado e visitado.
 
5. Cesareia de Filipe
Conhecidas como as cidades de César, as Cesareias eram fundadas em sua honra. Em Israel existiam duas. Primeiro, a Cesareia de Filipe, situada na região dominada pelo Rei Filipe e que a mandou construir. Segundo Étienne Dahler, Filipe escolheu este lugar pela «beleza na base da montanha de Hermon, pela sua frescura garantida por uma das três nascentes do rio Jordão que aí brota, e pela sua posição geográfica, favorável às comunicações.» A outra Cesareia, fundada por Herodes, o grande, situa-se na região da Samaria. Foi em Cesareia de Filipe que Jesus parou para perguntar aos discípulos sobre si mesmo. Então, Pedro fez a primeira confissão de fé em Jesus: «Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo.» De seguida, Jesus dá a Pedro as chaves do Reino e anuncia, também pela primeira vez, a sua missão de morte e ressurreição.
 
6. Betânia
Perto da fatídica semana em que seria condenado em Jerusalém, Jesus desloca-se a Betânia para visitar o seu amigo Lázaro e as suas irmãs, Marta e Maria. Betânia situa-se nos arredores de Jerusalém, na encosta Este do Monte das Oliveiras. Há uma outra aldeia com o mesmo nome, perto de Jericó, como vimos. Todavia, é em Betânia de Jerusalém que Jesus pernoita muitas vezes quando está de visita à cidade santa. Lázaro era um grande amigo, de tal modo que quando Jesus chega a Betânia e ele já se encontrava morto fazia quatro dias, foi junto ao seu túmulo que Jesus chorou pela sua morte. Mas é ali mesmo que realiza o milagre da ressurreição de Lázaro. Muitos acreditaram n'Ele, mas foi a partir desse dia que Caifás e os judeus decidiram matar Jesus.
 
Santo Sepulcro, em Jerusalém (Foto de Wayne McLean)7. Jerusalém
Fundada pelo rei David, fez do Templo o centro da cidade, construindo-o no exato lugar onde Abraão tomou o cordeiro para o sacrifício em vez de Isaac. Daí provém, como explica Étienne Dahler, o significado do nome da cidade: Yerou (= Deus providencia), e Salem (= Paz), ou seja, como Deus providenciou o cordeiro para o sacrifício, ali Deus providencia a Paz. Cidade Santa, situada no cimo de uma montanha, sendo por isso que subimos a Jerusalém (e descemos para Jericó), ela é para nós, cristãos, o lugar onde Jesus Cristo viveu os momentos mais dramáticos da sua vida, desde o tempo do anúncio do Reino, à Sua entrada triunfal na derradeira semana que culminou com a Sua condenação e morte, até à Sua gloriosa ressurreição e ascensão aos Céus. Será dali que os discípulos, após o Pentecostes, vão sair a anunciar o Evangelho.
 
 Texto: Paulo Paiva
 
Continuar a ler