Precisa de ajuda?
Faça aqui a sua pesquisa
Tempo da Criação: «fé como uma expressão para proteger a nossa casa comum»
31.08.2020
O Tempo da Criação decorre de 1 a 4 de Outubro, solenidade de São Francisco de Assis. O Papa associa-se, em pleno Ano Laudato Si’. «Saúdo as diversas iniciativas, promovidas em várias partes do mundo», disse.
A celebração não é apenas para os católicos. Num comunicado conjunto os presidentes do Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) e da Conferência das Igrejas Europeias (CEC) «encorajam as Igrejas membro da Europa a aproveitar estes dias para celebrar a riqueza da nossa fé como uma expressão para proteger a nossa casa comum».



Lembrando que «os valores do Tempo da Criação recuam às raízes da fé cristã», recordam que «a Criação é um presente de Deus para a Humanidade e para todos os seres vivos. É por isso nossa responsabilidade protegê-la como bons e confiáveis guardiães, e como servos fiéis de Deus». Os líderes destes dois organismos defendem que «este ano, a pandemia COVID-19 revelou quão profundamente o globo está interligado. Compreendemos mais do que nunca que não somos isolados uns dos outros e que as condições relacionadas com a saúde humana e o bem-estar são frágeis». Assim, «o impacto da pandemia forçam-nos a encarar seriamente a necessidade de vigilância e de condições de vida sustentável na Terra. Isto é ainda mais importante quando consideramos a devastação ambiental e a ameaça das mudanças climáticas».

O reverendo Christian Krieger, presidente da CEC, e o cardeal Angelo Bagnasco, presidente do CCEE, convidam todos «a tomar atenção ao Tempo da Criação e a vivê-lo com um espírito ecuménico, unidos na oração e na acção». Os dois religiosos lembram ainda que a celebração deste ano decorre com o Jubileu da Terra. «O conceito de Jubileu está enraizado na Bíblia e sublinha que deve existir um equilíbrio justo e sustentável entre as realidades social, económica e ecológica. As lições do conceito bíblico de jubileu apontam-nos para a necessidade de restaurar o equilíbrio nos próprios sistemas da vida, afirmando a necessidade de igualdade, justiça, sustentabilidade e confirmando a necessidade de uma voz profética na defesa da nossa casa comum».

Também o Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral convida a promover iniciativas, no Ano do Aniversário Especial da Laudato Si’. Uma deles é dar especial atenção a este tempo: «Encorajamos o povo de Deus a acelerar os seus passos em busca de novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral, planificando atividades para o Tempo da Criação», escreveu D. Bruno-Marie Duffé, secretário do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, numa carta aos católicos do mundo inteiro. Na missiva, convidava todos a «unir-se à família ecuménica celebrando o Tempo da Criação», lembrando que «é um evento anual que incentiva a oração e ação pela nossa casa comum».

Este ano, este tempo assume especial oportunidade, sendo que este Dicastério está «comprometido no trabalho para desenvolver uma resposta abrangente à pandemia, abordando tanto as necessidades imediatas daqueles que sofrem hoje quanto as necessidades a longo prazo de criar sociedades mais justas».
 
Texto: Cláudia Sebastião
Continuar a ler